Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



cobrador de impostos

 

Na semana passada assistimos em Portugal a mais um aumento de impostos. Paradoxalmente temos num lado da barricada os auto proclamados "socialistas" a criticarem a taxação, mas a prometerem que não os baixam (claro!), e do outro, os ditos "liberais" a mostrarem mais uma vez a paixão pelos impostos e a visão de que o controlo do défice e dívida pública só lá vai com o dinheiro dos contribuintes.

 

O IVA, na Europa, é uma taxa aplicada aos bens e serviços em todos os passos de produção e distribuição. Imaginemos um carro: o metal extraído é taxado quando vendido à metalurgica. Após processado é vendido à fábrica de partes de automóveis depois de ... taxado. Cada peça é taxada quando vendida ao fabricante dos automóveis que por sua vez vai vender acrescido da IVA aos stands, até que nós, consumidores finais, pagaremos também o IVA quando comprarmos o nosso carro.

 

Fazendo um exercício intelectual simples é trivial concluír que famílias, ou empresas, que pela cardinalidade da sua existência, têm uma maior necessidade de consumir bens e serviços, serão então os que, embora à percentagem, contribuirão em maior escala para este imposto. Imposto este que aumenta por necessidade de equilibrar contas públicas e que coabita com uma redução salarial que não tem parado.

 

O governo português espera então encaixar 150 milhões de euros no próximo ano prejudicando directamente "apenas" quem consome e quem produz, que é como quem diz: estrangulando a economia do país. Pessoalmente vejo este como mais um encaixe fácil para o estado através de um ataque directo ao poder de compra e consequentemente ao desenvolvimento económico do país.

 

Por vezes a demagogia classifica em Portugal os partidos apenas pelas opiniões em matéria de costumes, mas a nível económico, este governo, que tantos apelidaram de "direita" ou "liberal" mais depressa admite que nunca leu o Adam Smith.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2014
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ